AMBIENTES

Home Office | INSPIRAÇÃO

Com as responsabilidades chegando e as muitas tarefas tendo que serem executadas em casa, minha escrivaninha tem suplicado por uma organização descente. Ainda não vim mostrar a mudança que vou fazer no meu quarto (deixo pra um futuro post), mas algumas ideias que tirei, na maioria, do pinterest (follow me).

Um ambiente bagunçado, seja lá qual for, bloqueia qualquer forma de criatividade, ânimo e motivação. Então antes que isso me domine, bora organizar tudo, haha.

  • Boa iluminação:

Melhor coisa é ter uma iluminação natural. E isso se consegue fácil perto de uma janela, iluminação tão forte que uma cortininha cai bem.

Maaas (sempre tem o mas).. sei que nem sempre é possível (o meu caso, por exemplo), então é a vez do bom e velho abajur-quebra-galho agir.

Uma graça, não é? Eu adoro o efeito do abajur tão acolhedor. Só que tem outra onda que tá dominando a decoração. Sabe aquelas luzinhas de natal? Elas dão o toque especial.

  • Organização:

Tão essencial quanto a iluminação, a organização pode deixar o ambiente com uma cara totalmente diferente. Eu sou super a favor das caixas decorativas, baús, nichos e cestas que além de cumprirem muito bem o seu papel (esconder a baguncinha), favorecem na decoração.

  • Detlhes:

Agora é o momento de deixar a criatividade rolar solta e personalizar o seu home office. Separei algumas fotos com ideias diferentes como papel de parede com mapa mundi, mesas com bases de cavaletes e quadros de recados e lembretes. Abusem desses detalhes, usem as cores que mais gostam e combinem os itens de forma que seja confortável e bonito.

Se quiserem mais fotos para inspiração tem muitas outras aqui. Tem muitas formas de decorar e aproveitar o espaço. Mais futuramente posto as modificações do meu próprio mini escritório. Aguardem!

Beijinhos,

Helô Barbosa

Anúncios

Garagem ou Sala de Estar? | INSPIRAÇÃO

Por menor que achemos que seja a nossa casa, sempre tem aquele cantinho que dá pra utilizar melhor. Mesmo que a princípio tenha sido projetado para uma função, se há outra necessidade, um ambiente pode e deve ser transformado sem ficar com pé atrás.

O projeto a seguir tem cara de casa americana com aquele tipo de garagem externa que a gente sonha em ter uma marcenaria como nos filmes, hahaha. A designer Kerrie Kelly projetou esse ambiente para uma família com as seguintes necessidades: “Eat, drink, play, enjoy. Repeat”. E a designer completa expondo seus sentimentos em relação ao trabalho final dizendo que ficou melhor que o esperado e a família gostou muito. Não tem recompensa melhor!

Quem vai pensar que ao abrir o portão da garagem, no lugar de um carro e bicicleta, vai encontrar um sofá com uma lareira pros dias frios? Abriu-se o portão e o espetáculo começa. Luz natural, sala de estar ampla, continuação para a cozinha, recordações nas paredes. Esses e outros detalhes deixaram o projeto a cara dos moradores.

No geral foi usado cor neutra para que os objetos e mobília pudessem sobrepor com tons vibrantes. Algo que, particularmente, eu gostei bastante é que os moradores quiseram deixar a sala com cara de reforma de garagem mesmo. Eles poderiam ter descido um teto de gesso e embutido a iluminação, mas ousaram deixar o teto com a cara da garagem. Aprovei! :)

Os tons vibrantes que comentei podem ser classificados como os próprios neons, porque estão fortes mesmo.  Quem diria que verde, laranja, amarelo e rosa combinariam entre si? Pois bem, eis a prova. E a tendência é continuar. Atente também a continuidade a cozinha que eu havia comentado anteriormente, tudo se entrelaçou perfeitamente.

Percebam os detalhes. Talvez nos quadros sejam as silhuetas dos próprios moradores, por que não? Outra coisa bacana é a utilização de faixas nas paredes, dá ideia de continuidade e aparenta ser maior o espaço.

Essa estante ficou muito bacana, né? Percebam como alumínio e madeira não deixam o ambiente masculino como poderíamos pressupor concluindo uma boa combinação sem perder a neutralidade. Outra coisa bacana é o espelho buscando mais amplitude ao espaço e o mimo da moldura com ripas de madeira. Diferente!

Não só a moldura do espelho, mas tudo é diferente, né? Legal perceber que um ambiente pode se transformar tanto. Adorei essa inspiração de hoje, espero que vocês tenham gostado tanto quanto eu.

Um beijão e ótimo finds,

Helô Barbosa :)

As delicadas Cerejeiras | INSPIRAÇÃO

Essa belezura vinda do Japão veio aflorar a nossa cidade de São Paulo em 1976. Todo mês de agosto ocorre uma celebração no Parque do Carmo, Itaquera. Pena que eu perdi, porque aconteceu no dia 4 e 5, mas ano que vem estou lá! hihi. MAS até o fim de agosto essa exposição de beldades delicadas estará lá em tons rosa-claro, rosa-escuro e vermelho, depois elas caem nascendo folhas e despencam para vir os brotos da próxima florada.

Bosque de cerejeiras – Parque do Carmo

No Japão elas são sinônimo de felicidade, chegada da primavera e fim do inverno rigoroso. Imagine como deve ser gostoso estar lá quando as flores estão caindo? Os japoneses tem o costume de fazer piquenique sob as “sakuras” pra sentir suas flores. Diferente, né?

E assim.. ela tem sua estação (julho ou agosto no Brasil) como a maioria das flores, porém pode ser encontrada o ano inteiro. Quer comprar? Vende na Ceagesp (11-3643-3700), Ibirapuera Garden (11-5051-7465), Uemura (11-3641-7940) e Vivendo Flor de Cerejeira (11-8809-5894) segundo pesquisa da Casa Cláudia.

Que elas são lindas a gente já sabe, mas nem sempre dá pra ter uma árvore em casa, né? haha. Eu separei algumas imagens de como utiliza-las na decoração e tem diversas formas, desde o uso da planta em si até como estampa.

  • Papel de parede/pintura:

Espaço Kenzo – Arquiteta Joia Bergamo (Casa Cor 2012)

  • Adesivo:

Adesivos iguais, ambientes diferentes

  • Objetos decorativos, estampas em móveis e tecido:

  • Arranjos e pé:

Helô, não dá mesmo pra eu aderir, e agora? Invista na sua roupa ou use a sua criatividade como o autor dessa obra abaixo que, particularmente, eu achei uma gracinha! E depois seguem algumas fotos com o yukata que eu ganhei de presente do Daniel quando ele voltou do Japão. Agora dá pra entender o meu gosto por esse lugar tão distante, né? hihi. Espero que tenham gostado desse post :)

Beijos,

Heloíza Barbosa